Aosta é uma comuna italiana do Vale de Aosta com cerca de 33.926 habitantes.

Primeiro dia: Aosta – dia inteiro

Atrações em Aosta – Mapa

  • Teatro Romano: um dos monumentos mais bem conservados da época do Império Romano. Calcula-se que podia receber de 3000 a 4000 espectadores. A entrada é gratuita.
  • Foro Romano (de noite, em frente ao teatro, há espetáculo de sons e luzes)
  • Piazza Emile Chanoux
  • Municipio (l’Hôtel de Ville)
  • l’Hôtel des Etats (desde 1724)
  • Chiesa di Santa Croce do ano de 1682
  • Cattedrale di Santa Maria Assunta e San Giovanni Battista – IV século: é uma igreja antiquíssima e remonta provavelmente ao século III.
  • Collegiata di Sant’Orso (estilo gótico): o complexo de Sant’Orso surge onde havia uma antiga parte da cidade destinada à sepultamentos, sobre a qual, no século V foram construídas, a atual igreja de Sant’Orso e a de San Lorenzo. As estruturas remontam aos séculos IX e X sec. D.C.

Almoço: Opificio del Gusto (melhor local para comer um panino em Aosta). Endereço: Via de Lostan, 27.

Atrações noite

  • Porta pretoria: era a porta de entrada no lado leste da antiga Augusta Praetoria Salassorum, assim chamada Aosta no período romano). Ela foi construída em 25 A.C. e era dotada de três aberturas, visíveis ainda hoje: a do meio servia para a entrada das carroças, as laterais para os pedestres.
  • Arco di Augusto: este monumento é o símbolo de Aosta. Foi construído depois da vitória dos Romanos contra os Salassos em 25 A.C. Significava a presença e a potência do Império Romano.
  • Teatro romano (de noite, em frente ao teatro, há espetáculo de sons e luzes)

Onde comer em Aosta:

Osteria La Vache Folle – Piazza Cavalieri di Vittorio Veneto 14 – Tel. 0165. 230845

Menu com diversos tipos de carnes selecionadas. Popularmente conhecido como a “Boutique da bisteca”.

Ristorante Giuliani – Via Sant’Anselmo, 49 – Tel. 0165. 610637

Conduzido pelo proprietario/Chef Giuseppe Giuliani, este restaurante apresenta dois menus degustação (‘Mano Libera’ e ‘Terra’), bem como menu à la carte com risotos, nhoque, carnes, entre outros.
Local ideal para jantar depois do espetáculo central. O restaurante é aberto ate às 24h.

Trattoria Aldente – Via Croce di Città 34 – Tel. 0165. 194596

Oferece menu tipico da classica culinaria italiana, com pães feito em casa, pasta fresca e vasta carta de vinhos. Prove a sopa Valpellinenze.

Osteria dell’Oca – Via E. Aubert , 15 – Tel. 0165. 231419

O cardápio apresenta várias sopas, especialidades clássicas, como: tripa à parmigiana, macarrão e feijão, ensopado, almôndegas com peperonata, carne de coelho, macarrão tipo bigoli com ragu de ganso e perna de ganso assado.

Osteria da Nando – Via Sant’Anselmo, 99 – Tel. 0165. 44455

A cozinha reinterpreta os pratos tradicionais com algumas inserções da sua vizinha, França.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  1. Dia

 

Mattina – Bard e Pont-Saint-Martin

 

  • Forte di Bard no Borgo di Bard(manhã toda, se for entrar)

Lun – ven 10 – 13h / 14 – 17h

 

  • Pont-Saint-Martin (colocar no roteiro). Próximo ao Castello di Ussel

 

 

Pranzo

 

Pomeriggio – verso le 14h

 

  • Castello di Issogne com visita guidata

Possuído pelo Bispo de Aosta até 1379, o Castelo de Issogne foi renovado e ampliado em torno a 1400 por Ibleto de Challant. Sua aparência atual foi modificada por George de Challant, que o transformou em uma residência de luxo. Depois de ter vários outros proprietários, foi comprado pelo artista Vittorio Avondo e renovado em 1872, ano que doou ao Estado. Ele é aberto a visitação e há muito para ver no castelo em si também, incluindo o Salão do Barão adornado de afrescos, a Capela com abóbadas finamente decorados, o “O quarto do rei da França”, onde o teto é coberto lillies, e o quarto “Cavalheiros de São Maurice” com cruz da Ordem pintado nele.

 

  • Castello di Verrès(acesso da um ripido sentiero in sassi, belíssimo) visita guidata

concluido por Ibleto de Challant em 1390. Em 1536, Renato de Challant renovou o Castelo como uma fortaleza, no entanto, quando ele morreu, o castelo foi tomado pelos Savóia. Os Challants tomaram posse da o local novamente em 1696, até que a linhagem da família terminou no início do século 19. Da porta de entrada principal é possível ir ao pátio quadrado do castelo, que é projetado em um anel em torno dos três pisos ligados através de um lance de degraus de pedra monumental com arcos. O local é aberto a vistas, onde é possível admirar a sala de armas, a cozinha, os quartos dos senhores, e refeitório com abóbadas de pedra. Todos os anos o castelo encena o carnaval histórico em Verrès, que recorda a história e lendas da épica Condessa Caterina de Challant.

 

Relaxar um pouco. Beber alguma coisa em um bar

 

  • Passeggiata ala scoperta dei vicoli e dela Collegiata Saint-Gilles (Verrès)

 

 

 

 

 

 

Cena

  • Passeio novamente no centro histórico Aosta

 

  1. Dia

 

Mattina

 

  • Castello di Fènis L’Omonimo(si consiglia la visita guidata)é famoso por sua arquitetura extraordinária e pelo poder evocativo das suas torres e muralhas. Esta estrutura harmoniosa e complexa, que é organizada de uma forma concêntrica em torno de um pátio interno, lembra a imagem quase de um conto de fadas. As torres do castelo foram adicionadas em meados do século 14 por Aimone de Challant. A propriedade foi então detida pelos Senhores do Challant até 1716, antes de eventualmente ser transformada em uma casa de campo, comprada em 1895 por Alfredo de Andrade. No térreo há uma sala de armas e de jantar, e uma capela no primeiro andar.

 

Após a visita ao Castello di Fènis, ainda na metade da manhã, partir per la zona piu bela della Valle D’Aosta: La Valle Gressoney (bellissime paesaggi)

 

  • Gressoney-Saint-Jean(Vista para Monte Rosa)

 

  • Le case Walser Per i più arditi il Grande Sentiero Walserpropone invece un lungo itinerario che collega la Valle del Lys, la Val d’Ayas fino al Colle del Teodulo in Valtournenche.

La casa rurale dei Walserè del tipo che racchiude sotto un unico tetto l’abitazione, la stalla e il fienile. Altrove, invece, si trovano case dove si distinguono le parti ad uso rustico dai locali di abitazione, tutte le funzioni quindi sono accentrate nello stesso corpo e composte in un’unica architettura. Di regola la casa è di tre piani. Sul piano inferiore seminterrato, in muratura di pietre, è posata la struttura lignea della casa e vi trova spazio la stalla con annesso l’angolo dedicato al soggiorno, la cucina ed altri accessori; al primo piano le camere da letto; all’ultimo piano il fienile e la cameretta per la conservazione dei viveri.

 

  • Lago di Gover (Gressoney-Saint-Jean)

 

  • Chiesa 1515 Parrocchia di San Giovanni Battista

 

Pranzo numa bottega (panini)

 

Pomeriggio

 

Gressoney-Saint-Jean

 

  • Castel Savoia Localita Belvedere, Gressoney

 

Após a visita, voltar para o Hotel

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  1. Dia

 

Mattina

 

Dedicar o dia allaValle del Gran San Bernardo (Confine Svizzera)

 

Ultimo villagio della Valle,

 

  • St-Rhèmy> (aglomerato di cassette in pietra, imerso fra il verde e montagne) fare foto agli scorci caratteristici, depois seguir para St-Rhèmy-em-Bosses

 

  • Castello Medieval di Bosses e Chiesa di San Leonard

 

 

(a estrutura do castelo é diferente de tudo que já viu, se trata de um único bloco do XII secolo, su tre piani)



 

 

 

 

Parar em algum café antes de pegar o sentiero breve che ci porta all’abitato St-Rhemy.

 

Pranzoseguir de carro atéSt-Oyen para almoçar ou comer um paninho al volo.

 

Pomeriggio

 

Em seguida, prosseguir para o maravilhoso borgo medieval di Etroubles (I borghi piu belli d’Italia) decorazione floreali, stradine incantevoli,

 

  • Visitare la chiesa 1814 com campanile da 1480

 

Seguir paraVilleneuve per salire aChâtel Argent (castello)Rue de Rolland, 23 Villeneuve

 

 

 

 

 

 

  1. Dia

 

Mattina – arrivare presto aCormayeur 

 

  • Salita allapunta Helbronner

Arrivare presto a Cormayeur per fare la fila ala biglieteria da

 

  • funivia del Monte Bianco (3500m)

 

Scendere a 2173m praticamente in pianura, dove c’é

 

  • Rifugio Pavillon e Giardino botânico Saussurrea (il piú alto d’Europa nato 1984)

 

 

Metà pomeriggio, scendere a Cormayeur per passegiare in centro storico.

 

Fim da tarde voltar para o hotel

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  1. Dia

 

Mattina

 

  • Castelo di Ussel Località Ussel, 8, 11024 Châtillon

 

 

 

 

 

Dopo, raggiungere um paesino caratteristico, Introd

 

  • Castello di Introd (strutura poligonale arrotondata, contradisce da tutti gli altri Castelli dalla valle)

 

11010 Plan d’Introd, Vale de Aosta, Itália

 

 

 

 

 

 

Nel pomeriggio andiamo a Lalex

 

  • Castello di Sarre

 

 

 

 

 

 

 

 

Andare aVal di Cogne

 

  • Cascate di Lilaz (prendere il sentiero che costegia il fiume)

 

Retornar a Gressoney-Saint-Jeanper afrontare la salita fino all’Alpenzû Grande antico insediamento Walser (percorso di 1 ora salita) belíssimo paesagio e vista sulla valle. Il Monte Rosa fa sfondo

Pranzo Rifugio in centro del paese(se mangia divinamente)Alpenzu Rifugio – Loc. Alpenzu Grande, Gressoney Saint Jean

Dopo pranzo, andare a Gressoney-la-Trinite (piccolo borgo della valle)

 

  • Chiesa della Santissima Trinita
  1. Dia – Cervinia

 

Monte Cervino

 

  • Lago Blu

 

Partire alla volta dellaDiga di Place -Moulin, bacino di acque dal colore turchese.

Lasciare l’auto e percorrerei lungo sentiero che costegia, fino al Rifugio Prarayer (il lungo se puo vedere numerosi cascate)