Istambul, Turquia 🇹🇷

Uma das curiosidades sobre Istambul (Istanbul, em turco) é o fato de ser a única cidade que ocupa dois continentes: Europeu e Asiático. A cidade ocupa ambas as margens do estreito do Bósforo e do norte do Mar de Mármara, os quais separam a Ásia da Europa no sentido norte-sul.

Na história desta cidade se entrecruzam as civilizações, religiões e misturam-se feitos muito diversos que mostram a importância deste enclave urbano ao longo da história.

Em 1985, algumas zonas históricas da parte europeia de Istambul foram declaradas Patrimônio Mundial pela UNESCO. Ademais, devido à sua dimensão e importância, Istambul é considerada uma megacidade e uma cidade global.

Istambul tem seu despertar ainda de madrugada, quando se iniciam as primeiras orações do dia. E o cântico é bem alto, diga-se de passagem; ecoa pela cidade, e pode até assustar os visitantes que tem sono leve. No entanto, as atrações turísticas só funcionam a partir das 9h. Então, você terá duas opções: dormir até mais tarde ou aproveitar que a cidade está completamente vazia para tirar belas fotos.

Em nosso caso, planejamos dois dias livres para conhecer a cidade, então, fizemos nosso próprio roteiro de viagem. No entanto, passageiros da Turkish Airlines podem aproveitar a conexão em Istambul – layover de no mínimo 6 horas – para fazer um tour 100% gratuito pela cidade com a companhia aérea, o chamado Touristanbul.
Basta dirigir-se ao Hotel Desk no terminal de chegada do aeroporto de Istambul. Você encontra mais informações clicando aqui!

Brasileiros podem entrar na Turquia somente com o passaporte. Não precisam de visto.

Hotel

Escolhemos nosso hotel no Booking.com. O Hotel Coliseum está super bem localizado, a apenas 300 metros da Mesquita Azul, a uma caminhada de 8 minutos da Basílica de Santa Sofia e da Cisterna da Basílica. Eles oferecem um transfer do aeroporto, com cobrança adicional, que pode ser solicitado no ato da reserva.
Não podíamos ter escolhido hotel melhor para nos hospedar!👍🏼

Dicas de restaurantes

  • House of Medusa (Yerebatan Caddesi No:9 Sultanahmet) – fica bem próximo à Cisterna. Tudo, absolutamente tudo, o que servem neste restaurante é delicioso e o atendimento é nota 10. Perfeito para almoço ou jantar.
  • Tarihi Sultanahmet Köftecisi Selim Usta (Alemdar Mahalle, Divanyolu Caddesi 12A) restaurante simples, frequentado por locais, perfeito para uma refeição rápida. O preço é justo.
  • Hamdi Restaurant (Tahmis Cad. Kalçın Sokak No:11 Eminönü) Pertinho do mercado de especiarias e quase na frente da Galata Bridge. Restaurante de comida turca muito bem servida e saborosa. Fica no último andar e tem uma vista linda para o Bósforo. Necessita de reserva +90 533 658 80 11 / +90 212 528 03 90

Mas, enfim, vamos ao que interessa…

Dia 1

Considerando que estávamos hospedados em Sultanahmet, iniciamos nosso roteiro pela praça do Hipódromo Bizantino de Constantinopla.

Hipódromo Bizantino de Constantinopla

Hipódromo Bizantino de Constantinopla

Nossa primeira parada foi o antigo Hipódromo Bizantino de Constantinopla, cuja praça principal (vizinha da mesquita azul) é sinalizada com três obeliscos: o mais antigo dos obeliscos, sem nenhuma inscrição, se chama Coluna de Constantino e data do século 10. O segundo monumento, é uma espiral formada por três serpentes decapitadas (a cabeça dessas serpentes pode ser vista no museu arqueológico de Istambul). E o terceiro obelisco, decorado com hieróglifos egípcios, se chama Obelisco de Theodosius e tem mais de 3500 anos de idade. Essa praça retrata um pouco da história de Istambul.

Ainda nessa praça, você verá a fonte Alemã, um presente do alemão Kaiser Wilhelm II ao sultão. Alemanha e Turquia foram grandes aliados políticos até o fim da primeira guerra; muitos presentes desta aliança estão espalhados pelos palácios de Istambul.

Mesquita Azul

Na sequência, fomos conhecer a Mesquita Azul, a mais importante de Istambul, que ficou conhecida como Mesquita azul em virtude de seus azulejos azuis que adornam a cúpula e a parte superior da mesquita.
Seu nome em turco é Sultanahmet Camiii, Mesquita do Sultão Ahmed, uma vez que foi construída pelo Sultão Ahmed I entre 1609 e 1616. 

Detalhes da visita:

  • Bonde Sultanahmet, linha T1
  • Horário de visitação: consulte no site http://www.sultanahmetcamii.org antes de visitar. Até o presente momento, consta das 8h30 às 11h30; das 13h às 14h30; das 15h30 às 16h45. Sexta-Feira abre somente após 13h30.
  • A entrada é gratuita.

Museu Ayasophia (Hagia Sophia).

Saindo da mesquita azul, seguimos até o Museu Ayasophia ou Hagia Sophia.

Detalhes da visita:

Quanto mais cedo for sua visita, maiores as chances de você entrar no museu sem perder tanto tempo na fila; o que é praticamente impossível perto das 11h. Por isso, é altamente recomendado você adquirir seu ticket com antecedência, especialmente durante a alta temporada, para que você não perca seu precioso tempo de férias.

Santa Sophia, ou igreja da divina sabedoria, é uma das principais heranças do império Bizantino, e um dos edifícios mais importantes já construídos. Imagine só, que a sua cúpula foi construída no século VI. Acresce que, foi a maior igreja do mundo até a construção da Igreja de São Pedro no Vaticano, cerca de 1000 anos depois. Posteriormente, foi convertida em mesquita pelos Otomanos, e funcionou como uma das principais do país até 1935, quando Ataturk (um dos mais importantes líderes políticos da Turquia, responsável pela ocidentalização do país) a converteu em museu.

Deixando a parte histórica de lado, o museu Aya Sophia é de fato um espetáculo.

Basílica Cisterna

Saindo do Museu Aya Sofia, seguimos para a Basílica Cisterna, localizada a poucos passos do Aya Sofia.

Detalhes da visita:

  • Horário de visitação: de abril a outubro, das 9h às 19h e de maio a novembro, das 9h às 17h. A bilheteria fecha uma hora antes do museu
  • Preço: 30 TL (não vende on-line)
  • Incluso no Istanbul Pass

O subsolo de Istambul é repleto de cisternas subterrâneas, que, na época, eram usadas pelos romanos para estocar água e abastecer os palácios. A mais notável dessas cisternas se chama Yerebatan Sarayi ou Basílica Cisterna, e fica quase em frente ao Aya Sophia. Como costumava haver uma basílica no lugar da cisterna, também é chamada Basílica Cisterna.

Uma vez que Constantinopla foi conquistada pelos Otomanos, as cisternas continuaram sendo utilizadas até o final da construção de um sistema de Aquedutos, que, por sua vez, garantia água muito mais fresca que a armazenada no subsolo. Tais cisternas foram abandonadas e passaram anos esquecidas. Entretanto, com o passar do tempo, parte destas cisternas foi encontrada por arqueólogos; parte foi restaurada, parte aterrada e parte continua fechada aguardando o dia que será transformada em museu.

A cisterna é uma estrutura gigante que cobre uma área retangular de 140 metros de comprimento e 70 metros de largura. Com uma área total de 9.800 m2, esta cisterna possui uma capacidade de armazenamento de aproximadamente 100.000 toneladas de água. Acesse aqui para saber mais sobre a cisterna.

Topkapi Palace & Harem do Sultão

Continuando nosso roteiro, seguimos para o Topkapi Palace & Harem do Sultão.

Topkapi Palace, além de sede do governo Otomano e centro cultural da cidade, também foi residência oficial dos sultões até o ano de 1.853. Nos tempos de glória do império, o palácio chegou a ser habitado por mais de cinco mil pessoas, das quais: a família do sultão, funcionários do palácio e estudantes.

O palácio é um labirinto enorme de salas, quartos, museus e o imponente Harem (o ingresso é cobrado à parte), onde residiam as mulheres, filhas e concubinas do Sultão.

Detalhes da visita:

  • Horários de funcionamento: consulte no site https://www.topkapipalace.com
    De abril a outubro 9:00 – 18:45 | de Maio a novembro 9:00 – 16:45. A bilheteria fecha uma hora antes do museu
  • Preço: Visita ao palácio 30TL | Harem e aposentos do sultão 15TL
  • Incluso no Istanbul Pass

Após concluir a visita ao Topkapi, decidimos finalizar nosso roteiro do primeiro dia em Istambul com a visita aos grandes mercados locais: o Grand Bazaar e o Egyptian Spice Bazaar (mercado de especiarias).

Grande Bazaar

Grande Bazar, também chamado Bazar ou mercado coberto (do turco Kapalıçarşı), situado no bairro histórico de Eminonu, distrito de Fatih, é o maior e, provavelmente, um dos mercados cobertos mais antigos do mundo.

File:Entrance of Grand Bazaar Istanbul (2834699565).jpg - Wikimedia Commons

O Grande Bazar foi construído em 1461 como um pequeno armazém e, com o passar dos anos, seu tamanho foi aumentando até chegar na dimensão atual. Ao longo dos tempos, sofreu diversos danos com incêndios e terremotos, sendo reconstruído novamente. É muito conhecido pela joalheria, cerâmica, especiarias, tapetes, artesanatos, etc. A maior parte das lojas; cerca de 5 mil, está agrupada por tipos de mercadorias. O mercado tem mais de 60 ruas cobertas e estima-se ser frequentado por 250 a 400 mil pessoas diariamente. Calcula-se que há cerca de 20 mil trabalhadores.

Particularmente, ficamos encantados com as luminárias turcas, os tapetes e porcelanas, mas há um universo de possibilidades, tanto é que a concorrência é acirrada.

O horário de funcionamento é de segunda à sábado, das 9:00 às 19:00. Aos domingos o bazar não abre. A estação mais próxima do tram é a Beyazit, que está a apenas duas estações do centro histórico de Sultanahmet.

Egyptian Spice Bazaar

E, para finalizar, seguimos até um dos mercados mais coloridos de Istambul, o mercado de especiarias Egyptian Spice Bazaar (em turco: Mısır Çarşıs).

Próximo à Ponte de Gálata, e em frente à Mesquita Nova, a Yeni Cami, este bazar é bem pequeno, ao contrário do Grande Bazar; dado que ele possui apenas dois corredores e aproximadamente 100 lojas.

As lojinhas deste bazar vendem queijos, frutas e castanhas secas, chás, especiarias diversas, condimentos, roupas, e até souvenirs tradicionais.

O horário de funcionamento é de segunda à sábado das 8:00 às 19:00. Não abre aos domingos.

Yeni Cami, Mesquita nova – a mesquita da mãe do Sultão

A Yeni Cami (mesquita da mãe do Sultão Mehmet III) divide a praça com o Mercado Egípcio.

A Mesquita Nova é de uma beleza exuberante, repleta de azulejos coloridos, escrituras, mármore, muito ouro e um dos carpetes mais lindos de Istambul.

Para chegar lá, você poderá fazer uma caminhada pelas ruas de Istambul, ou pegar o Tram sentido Kabatas e descer na estação Eminonu.