Desde que nos mudamos para a Ásia, Bangkok esteve em nossa lista de destinos imperdíveis para conhecer, por ser uma metrópole cheia de contrastes, seus arranha-céus super modernos em meio à construções antigas, seus templos e palácios milenares, restaurantes luxuosos dividindo espaço com barracas de street foods, enfim, um mix contemporâneo e internacional, tão milenar e tradicional, ao mesmo tempo.
Pois, então, após conhecer esse lugar incrível, escrevi esse post sobre o que fazer em Bangkok.

Preparativos para a viagem

  • Visto – O turista brasileiro é dispensado de visto para visitar a Tailândia, e pode permanecer no país por até 90 dias.
  • Documentação complementar – o turista brasileiro precisa estar vacinado contra a febre amarela para o embarque. Tome a vacina pelo menos 10 dias antes da viagem, para garantir sua validade.
    O certificado internacional de vacinação (CIVP), emitido pela Anvisa, é exigido no check-in no Brasil e também deve ser apresentado ao chegar em território tailandês. Após o desembarque na Tailândia, dirija-se ao balcão de controle sanitário (Health Control), onde deverá apresentar o referido CIVP, bem como preencher formulário que lhe é entregue pelo funcionário. Clique aqui para abrir o formulário.
  • Hospedagem – se estiver visitando Bangkok pela primeira vez, procure se hospedar em Old Town, o centro antigo, onde a maioria das atrações turísticas está localizadaFicar em Silom ou Sukhumvit é mais interessante se você está só de passagem pela cidade.

Veja aqui como se locomover em Bangkok

Principais atrações turísticas de Bangkok:

Acesse minha sugestão de roteiro:

Grand Palace

Mapa do Grande Palácio, Bangkok

Sem sombra de dúvidas, este é um dos pontos mais visitados da cidade.
Ao observar o mapa do complexo, é possível entender a extensão do local. São inúmeros templos para visitar dentro do complexo, até chegar no Palácio Real.
Situado à leste do rio Chao Phraya, com 218.400 m, o Grande Palácio é um conjunto de edifícios que serviu como residência oficial do rei da Tailândia desde o século XVII até o século XX. Sua construção teve inicio em 1782, durante o reinado de Rama I. A localização do palácio, bem como a muralha que o cerca, foram pensados, propositalmente, com desígnio de proteção à realeza da Tailândia.
Atualmente, o Grand Palace é utilizado para cerimônias religiosas e oficiais.
Os lugares mais destacados dentro do complexo são: o templo Wat Phra Kaew, que contém a estátua do Buda de Esmeralda, e o edifício em estilo renascentista.

  • Localização: Na Phra Lan Road, Phra Borom Maha Ratchawang, Phra Nakhon. 
  • Horário de visitas: 8:30 às 15:30 diariamente (alerta: nas proximidades do Grand Palace, diversos guias tentarão convencer os turistas de que o local encontra-se fechado para visitação. Não caia nessa! O intuito é desviá-los para outro local, onde o indivíduo ganhará uma comissão às custas do turista que foi enganado);
  • Tickets exclusivamente na bilheteria oficial. Em hipótese alguma compre de qualquer pessoa nas ruas. Aliás, segundo informações da Embaixada do Brasil em Bangkok, desconfie, sobretudo, de pessoas bem vestidas, que abordam turistas em locais como o Grand Palace e templos mais famosos. Normalmente essas pessoas afirmam ser guias oficiais do governo tailandês e informam que a atração está fechada devido a feriado nacional; ao convencer o turista, oferecem acompanhá-lo a outros locais, culminando o passeio com visita à uma joalheria, ateliê, loja de souvenir, onde o turista é induzido a fazer aquisições a preços aparentemente promocionais, muito abaixo do mercado. A loja fornece “certificado de garantia” (falso), deixando o turista completamente na mão.  
  • Entrada: 500 baht por pessoa; adicional de 100 baht para guias de áudio (disponível em diversos idiomas)
  • Traje: Calça comprida para homem e mulher.

Site oficial: http://www.palaces.thai.net/

Wat Phra Kaew – Buda de esmeralda (considerado o templo mais sagrado da Tailândia)

Em contraste com a natureza espiritual do templo, e com a tradicional arquitetura tailandesa, este local sagrado é guardado por duas imponentes figuras.

A pequena estátua do Buda, com menos de um metro de altura, repousa sobre um pedestal alto de nove camadas.

Três vezes por ano, o rei muda as vestes da estátua durante uma cerimônia especial para marcar o início de uma nova temporada.

O Palácio Real

Atualmente, o palácio real serve para as cerimônias reais, como coroações, funerais, casamentos e banquetes de estado.

Em 1 dia visitamos o Grande Palácio e o vizinho, Wat Pho.

Wat Phra Chetuphon ou Wat Pho

É um dos maiores complexos de templos da cidade e é famoso por seu gigantesco Buda reclinado que mede 15 metros de altura e 46 metros de comprimento e é coberto por folhas de ouro. Os pés da estátua tem 5 metros de altura.
Dentro do complexo do Wat Pho há muitas coisas para ver além do templo onde fica o Buda Reclinado.

  • Horário de visitas: 8h às 17h diariamente
  • Entrada: 100 baht por pessoa
  • Traje: Calça comprida para homem e mulher
  • Localização: ao lado do Grand Palace
Mapa do Wat Pho

Site do Wat Pho: www.watpho.com

Chinatown

Interessante considerar a visita, se tiver tempo sobrando. Chinatown é um bairro chinês, repleto de restaurantes, feiras, spas, barracas, enfim, um local com inúmeras possibilidades, porém, bagunçado.

Wat Traimit

Localizado no final da Yaowarat Road de Chinatown, perto da estação de trem de Hualampong, Wat Traimit abriga o maior Buda de ouro maciço do mundo, medindo quase cinco metros de altura e pesando cinco toneladas e meia. No passado, os artesãos trabalhavam os Budas em ouro e os disfarçavam de exércitos invasores por uma camada de estuque e gesso.

  • Horário de visitas: 9h às 17h diariamente
  • Entrada: gratuita para visitar o Buda / 10 baht por pessoa para visitar o museu
  • Localização: Traimit Road

Wat Arun (do outro lado do rio, de frente para o Wat Pho)

  • Horário de visitas: 8:30 às 17:30 diariamente
  • Entrada: 100 baht por pessoa

Está localizado na região de Thonburi, na margem oeste do rio Chao Phraya. Wat Arun pode ser traduzido como “Templo do Amanhecer” ou “Templo da Alvorada”.

Recomendo passar pelo menos uma hora visitando o templo. Embora seja conhecido como o Templo do Amanhecer, é terminantemente deslumbrante ao pôr do sol, especialmente quando iluminado à noite. A hora mais tranquila para visitar, no entanto, é no período da manhã, antes das multidões.

Dada a beleza da arquitetura, não é de estranhar que o Wat Arun seja considerado por muitos como um dos mais belos templos da Tailândia. O pináculo às margem do Chao Phraya é um dos marcos mundialmente famosos de Bangkok. Tem uma torre imponente com mais de 70 metros de altura, lindamente decorada com azulejos de vidro colorido e porcelana chinesa.

Wat Saket (Templo da Montanha Dourada)

Este templo é um dos mais antigos da cidade e chama a atenção de quem passa, principalmente, rumo à Khao San Road. O Wat Saket foi construído no alto de uma colina de 80 metros de altura e, para atingir o topo, é necessário superar, além do calor, os 318 degraus que a circundam. Nos tempos antigos, antes da construção dos inúmeros arranha-céus, este era o ponto mais alto de Bangkok.

  • Horário de visitas: 9h às 17h diariamente
  • Entrada: gratuita para entrar no templo / 10 baht por pessoa para acessar a estupa
  • Localização: entre Boriphat Road e a Lan Luang Road 

Casa de Jim Thompson

Jim Thompson foi um arquiteto americano que se destacou na Tailândia por ter impulsionado o negócio da seda no país.

Segundo relatos, teve ligação com o serviço secreto durante a Segunda Guerra Mundial, vindo a desaparecer, misteriosamente, no ano de 1967 durante uma viagem à Malásia. Teorias tentam explicar que ele pode ter sido assassinado, ou até mesmo ter sido vítima de um ataque de feras selvagens.

Hoje, sua casa tornou-se um museu que recebe turistas de todo o mundo. 

  • Horário de visitas: 9h às 18h diariamente
  • Entrada: 150 baht por pessoa / 100 baht estudantes
  • Localização: 6 Soi Kasemsan 2, Rama 1 Road / Metrô: National Stadium (Silom Line).

Vida noturna em Bangkok

Bangkok revela uma vida noturna muito intensa, principalmente em algumas ruas como a Khao San Road, conhecida como a “rua dos mochileiros” e também em alguns rooftops bar, os famosos sky bar debruçados sob a vista incrível da cidade e fora das tumultuadas ruas. Um desses, o Sirocco sky bar, fica na Lebua State tower, proximo à MRT Saphan Taksin. Uma segunda opção é o Vertigo no hotel Banyan Tree, próximo à MRT Lumphini.

Apesar de proibido, o entretenimento adulto ainda é muito difuso na cidade. Há algumas localidades muito famosas, como a rua Soi Cowboy, destaque no filme “Se Beber Não Case”, onde bares mais convencionais dividem espaço com casas de shows onde são exibidos os shows polêmicos de pompoarismo.

Khao San Road (rua famosa pelos bares e comidas exóticas)

A Khao San Road é mundialmente conhecida por ser ponto de encontro dos mochileiros.

Durante o dia, a rua é tomada por inúmeras barracas que vendem, desde quinquilharia, à comidas exóticas, como escorpião e caranguejeira no espeto. À noite, tudo se recolhe, e dá lugar à mesas e cadeiras dos bares.

Wat Benchamabophit (Templo em mármore branco)

O Wat Benchamabophit começou a ser construído em 1899, durante o reinado de Rama V. Destaca-se por sua arquitetura imponente, em mármore branco italiano, de Carrara, seu telhado avermelhado e os detalhes dourados. No pátio atrás do templo, há 52 estatuas do Buddha que simbolizam os mais diferentes estilos do Budismo.

  • Horário de visitas: 8h às 17:30 diariamente
  • Entrada: 20 baht por pessoa
  • Localização: 69 Sydney Road, Dusit

Passeio de Tuk-tuk

Passear de tuk-tuk pelas ruas movimentadas de Bangkok é uma experiência incrível. Este meio de transporte tende a ser mais barato em relação à maioria dos táxis, porém, é importante sempre negociar antecipadamente o valor da corrida.

Atenção: Alguns motoristas tentam convencer o turista a passar num local intermediário para fazer compras. Algumas lojas pagam comissão para eles levarem os turistas até lá. Basta recusar a proposta.

Aquário Sea Life Bangkok Ocean World (maior do sudeste asiático)

Abrange cerca de 10.000 metros quadrados com centenas de espécies diferentes em exposição, totalizando cerca de 5.000.000 litros. Recomendo a visita!

  • Horário de visitas: 10h às 21h diariamente
  • Entrada: 900 baht por pessoa ou combos (Aquário Sea Life + Museu de cera Madame Tussauds) a partir 1490 baht por pessoa www.sealifebangkok.com
  • Localização: piso B1-B2 do Siam Paragon Mall

Museu de cera Madame Tussauds

Este também foi o primeiro museu de cera que visitamos. Diria que não é imprescindível, mas caso tenha oportunidade, vale a experiência.

  • Horário de visitas: 10h às 21h diariamente
  • Entrada: a partir de 645 baht/pessoa ou opções de combos (Aquário Sea Life + Museu de cera) a partir 1490 baht por pessoa https://www.madametussauds.com/bangkok/en/tickets/
  • Localização: 6º andar Siam Discovery Center Shopping 

Arredores de Bangkok

Se sobrar tempo, após concluir as atrações turísticas da cidade, você pode explorar outros destinos, como o famoso Damnoen Saduak floating market e o Mercado do Trem, o Mae Klong Railway Market, a aproximadamente 80 km de Bangkok.

Damnoen Saduak floating market
Mae Klong Railway Market

Outra opção bem procurada de bate e volta é a cidade de Ayutthaya, patrimônio Mundial da Humanidade da Unesco e, historicamente, conhecida por ser a primeira capital do país, fundada em 1350.

Em 1767, a então capital Ayutthaya, foi atacada e parcialmente destruída pelo Exército da Birmânia. Após esse trágico ataque, a capital do reino foi transferida para Bangkok, onde permanece até hoje. Atualmente, o que se encontra são templos em ruínas e muitos Budas com a cabeça decepada.

A maneira mais barata de chegar em Ayutthaya é de trem. No entanto, agências de viagem tornam tudo bem mais prático, pelo fato de buscá-lo no hotel e guiar os passeios. 

Além desses passeios, recomendo muito visitar a Muang Boran Ancient Town em Samut Prakan, o maior museu outdoor do mundo, com 320 hectares de área e 116 replicas das principais atrações e monumentos da Tailândia.

Entrada do parque, onde desembarcamos do tuk tuk.
  • Horário de visitas: 9h às 19h diariamente
  • Entrada: compre no site por 600 baht/adulto e 350 baht/criança https://www.muangboranmuseum.com/en/ticket/
  • Localização: 296/1 Moo7 Sukhumvit Road,
    Bangpoomai, Amphoe Samut Prakan
    Samut Prakan Province 10280

Tour Tram do parque – horários:
1. tour – das 10h às 12h
2. tour – das 13h às 15h
3. tour – das 15h às 17h
4. tour – das 17h às 19h

Mapa do complexo

Devido à sua extensão, o parque pode ser visitado a bordo de um tram, bicicleta, barco ou, ainda, existe a opção de alugar um carrinho de golfe. 

Infelizmente, esse ponto turístico ainda não é muito conhecido pelos turistas. Sinceramente, não entendemos o porquê, pois, a meu ver, foi uma das atrações mais interessantes em termos de cultura e beleza histórica. 

Como chegar em Ancient Town, Samut Prakan

Táxi: provavelmente, é o meio mais prático. Diga ao taxista “Muang Boran, Samut Prakan”.
BTS Sky train e táxi: 45 minutos de BTS Siam até BTS Kheha, depois mais 10 minutos de táxi ou tuk tuk. Aos sábados e domingos há serviço gratuito de shuttle da estação ao parque e vice-e-versa.
BTS Sky train, ônibus e tuk tuk: pegue o metrô sentido Sul linha Sukhumvit, desça na estação Samrong (última da linha), depois pegue o ônibus número 511 Saitai Mai-Pak Nam, desça na última parada. Então, pegue o tuk tuk número 36, desça na Ancient Town. Aos finais de semana, uma van do parque leva até a BTS mais próxima.

Outra atração para quem tem interesse em comprar souvenir é o Chatuchak Marketo maior mercado da Tailândia e um dos mais conhecidos do mundo. Nele encontraremos mais de 15.000 barracas e mais de 200.000 pessoas o visitam por dia.

O ambiente do mercado de Chatuchak é ideal para pechinchar, e nele podemos conseguir os melhores preços de Bangkok. Seu único inconveniente, é que só abre aos finais de semana e feriados