Nos últimos nove anos, tivemos a oportunidade de morar em dois países completamente diferentes, em todos os aspectos.

Em 2010, com a transferência do meu marido, fizemos o que a maioria dos nossos antepassados fizeram, há dois séculos: cruzamos o oceano, só que no sentido contrário, rumo à Itália.
Passados quatro anos vivendo na
bellissima Itália, eis que surge uma nova oportunidade de trabalho; desta vez, no Vietnã. E desde então, estamos morando na maior cidade do país: Ho Chi Minh, que até o ano de 1975 era conhecida como Saigon. Na verdade, os dois nomes ainda são muito usados, tanto Ho Chi Minh City, como Saigon, são simplesmente maneiras alternativas de se referir à cidade.

População de HCMC
Em janeiro deste ano, Ho Chi Minh City registrou 8.993 milhões de habitantes, porém, especula-se que esse número possa ser ainda maior; algo em torno de 13 milhões de habitantes. Esse número se deve ao fato de que, anualmente, cerca de 130.000 migrantes estão se mudando para a cidade em busca de melhores oportunidades de emprego e perspectivas financeiras, informa o
Saigoneer.

Ao encontro do desconhecido…

Como é de se imaginar, o desafio de mudar para o Vietnã veio com uma enorme dose de medo e insegurança, pelo fato do desconhecido.
Em 2011, na época ainda morando na Itália, tive a chance de acompanhar meu marido numa viagem à China, mas o Vietnã, não sei se pelas lembranças dos registros de guerra, sequer me passava pela cabeça um dia visitar o país como turista, quem diria viver aqui. Hoje, morando em Saigon, posso afirmar que tudo não passava de uma grande desinformação da minha parte.

Simplesmente amamos morar aqui. Como expatriados, não temos previsão de quando teremos que deixar o Vietnã. Por enquanto, a gente segue aproveitando e, quando temos oportunidade, viajando pelos entornos.

Pensando em nossa experiencia morando em Ho Chi Minh, resolvi compartilhar algumas dicas, com as quais espero poder ajudar a todos que sonham um dia se mudar para este lugar fantástico ♥.

Minhas primeiras impressões

Em 2014, logo nas primeiras horas em Saigon, comecei a comprovar o que, até então, só havia visto na mídia: a superpopulação, o trânsito caótico, o barulho, a poluição. Enfim, havia me preparado psicologicamente para uma readaptação, tinha em mente que aqui seria minha casa a partir de então. Só para constar, viemos de uma cidade pequena da Itália, com 25 mil habitantes. Como todo começo, não foi uma fase fácil, pois quando a gente se dá conta das “perdas” com a vida de imigrante, parece que os “ganhos” ficam muito pequenos, e começa uma espécie de tristeza, que, garanto que passa.

Cada vez mais o Vietnam tem se tornado popular entre os expatriados nos últimos anos. Muitos vem para cá porque recebem uma oferta de trabalho, outros, vem em busca de turismo, se identificam, e acabam ficando, seja para dar aulas de inglês, trabalhar como guia turístico, etc. E há também os que são nômades digitais, e estão só de passagem. A demanda é grande e continua a crescer.

Custo de vida em Ho Chi Minh City

O custo de vida em Ho Chi Minh, por se tratar da capital financeira do Vietnã, é relativamente alto, porém, se comparado a alguns países ocidentais ou a alguns países asiáticos mais modernos, como Cingapura ou Hong Kong, acaba sendo normal. No geral, morar em Ho Chi Minh City tem sido uma experiência muito gratificante em nossas vidas. Mas, como tudo na vida, viver aqui tem os pontos positivos e negativos que tentarei expor como vantagens e desvantagens. Na verdade, a lista de vantagens e desvantagens é muito subjetiva. Para mim, as dificuldades diárias são:

  • a poluição, o calor, o barulho e o trânsito;
  • Além disso, alguns golpes tem sido registrados, entre eles: motociclistas em alta velocidade furtam o que estiver visível e de fácil acesso, como: mochilas, bolsas, celular, carteira, tablet, etc. No entanto, você dificilmente será uma vítima, se não andar distraído na rua com pertences de valor à mostra. Uma outra dica é manter a bolsa no bagageiro ao andar de moto.

Por outro lado:

  • há excelentes oportunidades de carreira. Devido à forte economia do país, que vem crescendo de forma constante e em ritmo acelerado (todo o mundo está investindo aqui), muitos setores estão recrutando. Há muitas vagas em posições executivas, de médio a alto nível, sendo preenchidas por expatriados;
  • o custo de vida é baixo, se comparado a alguns países ocidentais ou países asiáticos mais modernos, como Cingapura ou Hong Kong, claro que tudo depende do estilo de vida de cada um. Saigon pode oferecer vida de luxo de altíssimo custo para quem o desejar;
  • em Ho Chi Minh há excelentes escolas internacionais particulares. O custo de uma educação internacional é altíssimo para muitos cidadãos vietnamitas, mas é consideravelmente mais barato que em outras partes da Ásia;
  • a gastronomia vietnamita está classificada entre as 15 favoritas do mundo por causa de seus sabores únicos e inesquecíveis;
  • o povo vietnamita é espontâneo, simpático e receptivo. Uma nação que, apesar de toda uma história de sofrimento com as guerras, decidiu olhar pra frente e tocar a vida sem rancor no coração.

Em se tratando de custo de vida, se você misturar algum estilo de vida ocidental com o estilo de vida vietnamita, obviamente, terá um custo significativamente mais baixo. Tudo depende do padrão de vida de cada um.

  • Moradia:

    O custo com aluguel não é dos mais caros aqui na Ásia. Mas, é claro que, se considerar o distrito 1 (centro comercial e turístico) como residência, certamente, será mais caro. A cidade de Ho Chi Minh é dividida em 24 distritos no total, sendo 19 distritos centrais e 5 distritos suburbanos.

    De acordo com o Expatistan, o valor do aluguel de um apartamento (mobiliado) de 45m2, no centro de Ho Chi Minh, está na faixa de 530 dólares/mês, e um apartamento de 85m2 a partir de 1.000 dólares/mês. Já, fora do centro, um apartamento de 45m2 está custando a partir de 300 dólares/mês, e um apartamento de 85m2, a partir de 580 dólares/mês. 

    Demais gastos básicos: a tarifa de abastecimento de água é barata, a partir de 3 dólares. Já, energia elétrica, depende do tamanho do seu imóvel e de sua rotina, principalmente se utilizar ar condicionado. No geral, um apartamento de 45m2 gasta um mínimo de 30 dólares e um apartamento de 85m2 gasta em torno de 100 dólares.

    Provedor de Internet: a partir de 9 dólares/mês.
  • Alimentação: 

    Os supermercados e lojas de conveniência atendem perfeitamente às necessidades dos estrangeiros que aqui vivem. É possível encontrar produtos importados de quase todas as partes do mundo. Neste link, você encontra os valores detalhados de supermercados. 


    Restaurantes: em Ho Chi Minh, além da deliciosa culinária local, há restaurantes de, praticamente, todos os cantos do mundo e, também, preços para todos os bolsos. Para ter uma noção, em Saigon é possível comer street food a partir de 1 dólar, assim como, comer em um fino restaurante e pagar 200 dólares por pessoa. O contraste está por toda parte. 
    Considere gastar em torno de 15 a 25 dólares numa refeição para duas pessoas em um restaurante de média categoria média, sem contar a bebida.
  • Mensalidade escolar:

    de 6 a 25 mil dólares por ano e por filho, podendo variar, para mais ou para menos. Pra ter uma ideia, em termos de mensalidades em escolas internacionais, o Vietnã está entre os cinco países mais caros na Ásia-Pacífico.
  • Transporte:

    sem dúvidas, a forma mais barata de se
    locomover pela cidade, enquanto o metrô não fica pronto, é de ônibus (menos de 1 dólar), porém, a qualidade de alguns veículos e o longo tempo de espera, fazem com que esse tipo de transporte não seja a melhor opção na rotina dos estrangeiros que aqui vivem.
    A maioria faz uso de veículo particular, taxi ou Grab (aplicativo que substituiu o Uber aqui no Vietnã). O mais comum, é comprar uma scooter (em torno de 300 dólares) ou, até mesmo, alugar uma por 40 dólares/mês.
    Quanto ao táxi, há duas empresas que são eficientes, tem preço razoável e são confiáveis, são: a
    Vinasun e a Mai Linh. Aqui em Saigon acontecem golpes de todos os tipos com taxistas, por isso recomenda-se cautela quando for usar táxi.
    Pelo andamento das obras do metrô, tudo indica que nao ficará pronto no prazo estipulado (2020).
  • Visa:

    não importa se a viagem será de 1 semana ou 30 dias,
    brasileiro precisa de visto para entrar no Vietnã (até a data desta postagem) e o processo deve ser feito antes da data do embarque. Para visitas de negócios, trabalho, trabalho voluntário, conferências, é necessário visto de trabalho. Um visto de negócios permite que seu portador permaneça no Vietnã por um período de no máximo de 12 meses para trabalhar ou conduzir atividades comerciais.
    Importante: ao solicitar um visto para entrar no Vietnã, não deixe de solicitar a categoria de visto que corresponde ao seu objetivo de viagem.

    Hoje existem duas formas de obter o visto de entrada:
    uma delas, é
    por meio da embaixada do Vietnã em Brasília. A segunda, e mais utilizada, é por meio de serviços terceirizados de agências de turismo conveniadas; o chamado visa on arrival (VOA), a ser retirado no balcão “Landing Visa Counter” ao desembarcar em um dos três aeroportos internacionais no Vietnã (Danang Airport – Da Nang, Noi Bai International Airport – Hanoi e
    Tan Son Nhat – Ho Chi Minh). Nesse caso, todo o procedimento é feito
    online (preenchimento do formulário e pagamento da taxa cobrada pela agência).
    Após o processamento do visto, a carta de aprovação
    (approval letter) será enviada ao requerente. A mesma, deverá ser apresentada no aeroporto de chegada, juntamente com duas fotos 4x6cm e pagos os custos do visto.

    Os custos do visto (que independem da taxa cobrada pela agência) variam de 19 a 55 dólares, dependendo do período de estadia e entrada única ou múltiplas. Segundo o
    Portal Consular, as agências mais conhecidas são: visa-vietnam.vn[email protected] ou vietnam-visa.com.

O conteúdo apresentado até agora é baseado em nossa experiência pessoal ao longo desses cinco anos. Tendo em vista que este tema pode ir muito além das informações contidas nesta postagem, indico que vocês acessem o site do Portal Consular para mais informações. 

Espero ter conseguido te ajudar de alguma forma. Se tiver alguma dúvida, deixa um comentário. 

Fontes:
https://www.expatistan.com/cost-of-living/ho-chi-minh-city
https://www.numbeo.com/cost-of-living/in/Ho-Chi-Minh-City
https://visa.mofa.gov.vn/_layouts/registration/ApplicationForm.aspx
http://www.portalconsular.itamaraty.gov.br/seu-destino/vietna#entrada